Associações Comerciais farão parte do processo de retomada econômica

As Associações Comerciais vão participar do processo de retomada econômica e da geração de emprego no País. Isso porque o vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e deputado federal, Marco Bertaiolli, foi escolhido pela Câmara Federal para ser o relator da Medida Provisória (MP) nº 1040/2021, considerada uma das principais iniciativas do Governo Federal para acelerar a recuperação da economia e gerar mais empregos, principalmente neste momento de dificuldades que o Brasil enfrenta por conta da pandemia da Covid-19.

“Esta é mais uma chance de colocar o Brasil dentre as melhores economias do mundo, desburocratizando a abertura de empresas e fomentando novos negócios dentro e fora do País”, afirma o vice-presidente da Facesp. “As Associações Comerciais são as legítimas representantes da classe que mais gera emprego, que são as micro e pequenas empresas, e, por isso, são elas que nos ajudaram a definir as ações necessárias para mudar o atual cenário”, explicou Bertaiolli, que também é vice-presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados.

Na avaliação da Federação, a indicação de um representante da Facesp para tal posto se apresenta como uma grande oportunidade de debater e encontrar soluções para o excesso de burocracias que são apresentadas quando um empreendedor resolve abrir um negócio. Bertaiolli irá realizar reuniões com as Associações Comerciais para ouvir as demandas que poderão contribuir com a MP e, consequentemente, com a retomada.

“Vencer estas barreiras burocráticas fará com que países desenvolvidos se sintam mais estimulados em investir no Brasil”, disse o VP da Facesp, que também é o presidente da Frente Parlamentar em Defesa das Associações Comerciais do Brasil.

SUBINDO NO RANKING

Com a redução de burocracias no ambiente de negócios, o Brasil poderá ter um desempenho melhor no ranking Doing Business, um dos indicadores globais medidos pelo Banco Mundial, no qual o país ocupa a 124ª posição.

O ranking, que é um dos principais parâmetros internacionais para avaliar a facilidade de realizar negócios de um país, mostra como ainda precisamos avançar economicamente. Com a Medida Provisória, o Governo Federal tem a expectativa de fazer com que o Brasil avance, em média, 15 a 20 posições e, assim, atraia mais investimentos estrangeiros.

ACIP protocola ofício para liberar drive-thru no comércio de Paulínia

Documento será analisado pela Administração Municipal

A Associação Comercial e Industrial de Paulínia (ACIP) protocolou na quinta-feira (8) um ofício na Prefeitura de Paulínia para solicitar a autorização em caráter temporário e excepcional até as 18h, a utilização das vagas de estacionamento das vias públicas municipais para que os comerciantes possam transformar a frente dos estabelecimentos ou lojas em pontos de drive-thru para entrega e retirada de mercadorias.

De acordo com o documento, o atendimento deve ser realizado exclusivamente com o cliente dentro do veículo e mediante solicitação por telefone, WhatsApp ou outros meios de comunicação à distância.

“Tal fato já ocorre com sucesso em outros municípios inclusive através de decreto municipal, obedecendo regras e respeitando as recomendações sanitárias”, explica no ofício o presidente da ACIP, Junior Machado.

Paulínia, assim como os demais municípios paulistas, está na Fase Vermelha Emergencial do Plano São Paulo determinada pelo Governo do Estado. Nessa etapa, que conta com regras mais restritivas, inclusive toque de recolher das 20h às 5h em todo o Estado. A partir de segunda-feira (12), todo estado volta para a fase vermelha, de acordo com anuncio feito nesta sexta-feira (9) pelo Governo de São Paulo.

No intuito de preservar as atividades econômicas, buscando ajudar os associados e comerciantes em geral, a ACIP elaborou uma cartilha com detalhes da liberação do drive-thru. O documento será analisado pelo prefeito Du Cazellato.

Cartilha

Como fazer a operação do drive thru e do delivery?

  • Podem utilizar vagas de estacionamento na via pública de maneira compartilhada entre si;
  • Não poderá montar o “drive thru” em trechos onde é proibido o estacionamento;
  • Pode ocupar a vaga defronte ao seu estabelecimento ou na mesma quadra;
  • 1 (um) colaborador da empresa deverá organizar o fluxo de veículos, evitando a formação de fila na via;
  • Proibida a parada em fila dupla;
  • Se o estabelecimento estiver localizado em trechos com proibição de estacionamento deverá montar o “drive thru” nas ruas perpendiculares ou em quarteirão próximo;
  • Se o estabelecimento possuir estacionamento próprio ou terceirizado deverá utilizá-lo;
  • É proibido o atendimento do cliente fora do veículo;
  • Proibida a utilização de vagas de uso especial (idosos, deficientes, farmácia) e aos pontos de embarque e desembarque de ônibus;
  • É importante que o “drive thru” ocorra da maneira mais organizada possível; caso ocasione problemas com o tráfego o Poder Público poderá suspender ou proibir o serviço;
  • Proibido o acesso de clientes ao interior dos estabelecimentos;
  • Os pedidos deverão ser feitos online ou por telefone;
  • Estabelecimentos deverão instalar aviso na porta com o número de telefone e meios de comunicação virtual;
  • Normas de conduta: atender 1 cliente por vez; disponibilizar álcool gel em 70% para manuseio das maquinas de cartões; cliente não poderá sair do veículo em nenhuma hipótese; realizar a entrega dos produtos o mais rápido possível; garantir circulação segura de pedestres e fluidez do tráfego da via pública; proibido o estacionamento sobre a calçada; higienizar produtos e embalagens antes da entrega.
  • Colaboradores: máximo de 1 colaborador a cada 10 m² e deverão estar usando máscara facial obrigatoriamente;
  • Imprimir as medidas sanitárias disponibilizadas pelo Poder Público para que fique a vista de todos os colaboradores;
  • Treinar os colaboradores em relação às medidas sanitárias;
  • Dar preferência para pagamento “online” ou cartões de débito ou crédito;
  • Monitorar colaboradores: checar temperatura corporal, sinais de gripe, coriza, tosse ou fadiga. Em caso de qualquer sintoma o colaborador deverá ser afastado.

Jovem talento CIEE

Caro associado, o CIEE inova mais uma vez e traz o programa JOVEM TALENTO, voltado para Estudantes do Ensino Médio e Técnico, em suas diferentes modalidades, incluindo o EJA – Educação de Jovens e Adultos.

É um programa de estágio diferenciado que, além da prática, o jovem receberá uma qualificação com cursos EAD focados no aprimoramento de hard skills (vinculados a área de atuação no estágio) + soft skills + life skills, nos formatos de 20, 24 e 30 horas semanais com 1 hora de capacitação EAD por dia.

Além disso,  sua organização contará com um serviço de qualidade, realizado por uma entidade que está no mercado há mais de 56 anos e que tem expertise em Programas de Estágios e Aprendizagem.

O CIEE pensando em ajudar o Brasil nessa luta pela retomada da economia traz uma oportunidade única:

Os 05 (cinco) primeiros associados que fecharem o seu contrato com o CIEE, terão ISENÇÃO da taxa de contribuição institucional do seu primeiro jovem contratado pelo prazo de 06 (seis) meses. Isso mesmo! Então corra e agarre essa oportunidade.

O investimento para os serviços referente ao Programa Jovem Talento é de R$ 50,00 (cinquenta reais) mensal por estagiário contratado.

Ah, e não se preocupe, pois todo trabalho de tutoria e acompanhamento da capacitação do estagiário é feito pelos profissionais do CIEE ou acesse: https://portal.ciee.org.br/iniciativas/jovem-talento?utm_source=ac_paulinia&utm_medium=site&utm_campaign=jt_associacoes

Lei do Cadastro Positivo

Prezados Associados:

A ACIP vem através deste comunicar a todos que a partir de agora todas as Empresas que efetuem vendas a crédito devem por LEI obedecer as regras do CADASTRO POSITIVO – Lei nº 12.414/2011, alterada pela Lei Complementar nº 166/2019 e regulamentada pelo Decreto nº 9.936/2019.

Entenda o que é o Cadastro Positivo para o Consumidor;

O que é o Cadastro Positivo?
O Cadastro Positivo é um banco de dados no qual são registrados os pagamentos e as operações de crédito em andamento por parte dos consumidores. Essas informações formam o histórico de crédito do consumidor e podem ser usadas para pedir crédito no mercado com juros mais baixos, por exemplo.

Como funciona? E por que ele é benéfico para o consumidor ?
O banco de dados é composto apenas por informações de pagamento do consumidor. Assim, forma um histórico positivo de crédito. Com estas informações os credores podem analisar as melhores opções de crédito de acordo com o perfil de pagamento de cada pessoa.

Os dados pessoais ficam acessíveis para todos ?
Não. O que está disponível para consulta são informações de pagamento de contas, como: cartões de crédito, empréstimos e financiamentos, água, luz, telefone etc. Dados como salário, extrato bancário, limites disponíveis ou detalhes das compras que aparecem nas faturas dos cartões de crédito são sigilosos.

Quem tem acesso as informações de pagamento ?
O consumidor tem acesso ao seu histórico de pagamento sempre que desejar acessando seu cadastro junto às empresas que administram o banco de dados. As empresas credoras podem consultá-las para análise da concessão de crédito e assim realizar a melhor proposta de acordo com o perfil do cliente.

Como o Cadastro Positivo influência nas taxas de juros ?
O Cadastro Positivo permite que os consumidores sejam avaliados pelas contas que pagam mensalmente, como as de água, luz, telefone, a fatura de cartões de crédito, e outras contas. Estas informações permitem também análises mais justas e assertivas, identificando com mais precisão o bom e o mau pagador, viabilizando assim taxas de juros mais adequadas a cada perfil.

Entenda a obrigatoriedade de Seguir as Orientações do Cadastro Positivo, como Participante;

Trecho da lei onde trata da definição dos participantes no processo do Cadastro Positivo:

Artigo 2o Para os efeitos desta Lei, considera-se: 

I – banco de dados: conjunto de dados relativo a pessoa natural ou jurídica armazenados com a finalidade de subsidiar a concessão de crédito, a realização de venda a prazo ou de outras transações comerciais e empresariais que impliquem risco financeiro;

II – gestor: pessoa jurídica responsável pela administração de banco de dados, bem como pela coleta, armazenamento, análise e acesso de terceiros aos dados armazenados;

III – cadastrado: pessoa natural ou jurídica que tenha autorizado inclusão de suas informações no banco de dados;

IV – fonte: pessoa natural ou jurídica que conceda crédito ou realize venda a prazo ou outras transações comerciais e empresariais que lhe impliquem risco financeiro;

V – consulente: pessoa natural ou jurídica que acesse informações em bancos de dados para qualquer finalidade permitida por esta Lei;

VI – anotação: ação ou efeito de anotar, assinalar, averbar, incluir, inscrever ou registrar informação relativa ao histórico de crédito em banco de dados; e

VII – histórico de crédito: conjunto de dados financeiros e de pagamentos relativos às operações de crédito e obrigações de pagamento adimplidas ou em andamento por pessoa natural ou jurídica.

ATENÇÃO A SUA EMPRESA É UMA FONTE DE INFORMAÇÕES DE TODOS OS CLIENTES QUE TENHAM CADASTRO EM SEU BANCO DE DADOS, VOCÊ PRECISARÁ POR LEI ENVIAR PARA A BOA VISTA SERVIÇOS – ADMINISTRADORA DO SCPC REPRESENTADA COMO BUERAU DE CRÉDITO, AS INFORMAÇÕES DE SEUS CLIENTES.

Trecho da lei onde cita a obrigatoriedade das fontes:

Artigo. 8o   São obrigações das fontes:

I – manter os registros adequados para demonstrar que a pessoa natural ou jurídica autorizou o envio e a anotação de informações em bancos de dados;

II – comunicar os gestores de bancos de dados acerca de eventual exclusão ou revogação de autorização do cadastrado;

III – verificar e confirmar, ou corrigir, em prazo não superior a 2 (dois) dias úteis, informação impugnada, sempre que solicitado por gestor de banco de dados ou diretamente pelo cadastrado;

IV – atualizar e corrigir informações enviadas aos gestores de bancos de dados, em prazo não superior a 7 (sete) dias;

V – manter os registros adequados para verificar informações enviadas aos gestores de bancos de dados; e

VI – Fornecer informações sobre o cadastrado, em bases não discriminatórias, a todos os gestores de bancos de dados que as solicitarem, no mesmo formato e contendo as mesmas informações fornecidas a outros bancos de dados.

Parágrafo único.  É vedado às fontes estabelecerem políticas ou realizarem operações que impeçam, limitem ou dificultem a transmissão a banco de dados de informações de cadastrados que tenham autorizado a anotação de seus dados em banco de dados.

PARA A EMPRESA ENVIAR AS INFORMAÇÕES DE FONTE PARA A BOA VISTA SERVIÇOS SERÁ NECESSÁRIO EFETUAR O CADASTRO DIRETAMENTE NA BOA VISTA NO SEGUINTE ENDEREÇO site é www.boavistaservicos.com.br e clique em Fonte Positiva

Será necessário acessar esse site e seguir os passos que a equipe de TI da Boa Vista passará para você.

O site é www.boavistaservicos.com.br e clique em Fonte Positiva

ATENÇÃO PARA AS CONSULTAS DE SCPC, TAMBÉM MUDARAM PARA

ACERTA POSITIVA

A Boa Vista Serviços para se adequar à Lei do Cadastro Positivo precisou se reestruturar em questão de Consultas de SCPC, para poder cumprir as exigências.

 AGORA NO SEU MENU DE CONSULTAS ACESSE AS NOVAS CONSULTAS ACERTA POSITIVO

É SEMPRE NECESSÁRIO AO LIBERAR UM CRÉDITO EFETUAR AS CONSULTAS DO SCPC E AGORA COM AS CONSULTAS ACERTA POSITIVO AS INFORMAÇÕES FICARAM MUITO MAIS COMPLETAS.

ACERTA ESSENCIAL POSITIVO  
ACERTA MAIS POSITIVO  
ACERTA COMPLETO POSITIVO  

ACIP ganha auditório novo da parceira Sicoob CREDICERIPA

A ACIP (Associação Comercial e Industrial de Paulínia) acaba de inaugurar o auditório totalmente reformado. Em maio, o presidente da entidade, Júnior Machado assinou contrato com a parceira Sicoob CREDICERIPA, que viabilizou a obra do espaço usado para profissionalização e fomento do comércio local.

O auditório foi pintado, as cadeiras, cortinas e mesas foram trocadas e ganhou novos equipamentos, como projetor. “Pensamos em tudo para oferecer comodidade às pessoas que encontrarão no espaço um local adequado para participar de palestras e cursos de aprendizado, com conforto. Temos na Sicoob CREDICERIPA um parceiro importante de negócios e que tem o desejo de contribuir com o crescimento de Paulínia em todos os sentidos”, explica Machado.

Com o auditório pronto, o presidente da ACIP disse que está organizando diversos eventos assim que o isolamento social puder ser reduzido. “Nossos comerciantes precisarão mais que nunca se unir e se capacitar para os novos desafios. Estamos fazendo o possível para retomar com tudo após essa crise que afetou e muito o comércio local”, analisa Machado.